sábado, dezembro 25, 2010

Natal

Primeiramente, nestes últimos intantes do dia de hoje eu gostaria de desejar a todos um feliz Natal. Ou ao menos que tenha sido o mais feliz possivel :)

O meu foi bem legal até. Fazia tempo que eu não ganhava tantos presentes, e eu ganhei até brinquedos \o/ Ganhei My Little Pony e um leão de pelucia do meu irmão, que também me deu um vestido e duas blusas. Também ganhei uma correntinha da minha avó, uma sandalha da minha mãe e... meias, claro, eu odiava isso quando era criança (tem que ganhar brinquedo não roupa) mas dessa vez vieram bem a calhar :P

Eu não comprei presente pra ninguem esse ano *shy*, mas eu comprei comida :P e modéstia a parte até que ela ficou bem boa.

O gustavo foi para Floripa, eu estou sozinha em casa, meio entediada na real, sinto falta dele.

sábado, dezembro 18, 2010

Tinker Bell

Acabei de assistir Tinker Bell (2008), estou muito positivamente surpresa com o filme. Da para reconehcer varias referencias a NeverLand e Petter Pan e conseguiram deixar a fada interessante sem descaracterizar do personagem de algumas decadas atras. O CG tambem foi melho do que eu esperava e as musicas sao muito bonitas.

Hoje acordei pensando nas fadas e alem de assistir o filme dei uma nova foleada no Faery's Tale. Acho que preciso de um publico novo, e mais novo, para jogar RPG comigo, meus colegas "power play" provavelmente nao conseguem extrair qualquer satisfacao de pequenas realizacoes (realmente pequenas) que nao envolvam distribuir dano. Uma pena...

Estou de ferias...

domingo, dezembro 05, 2010

Pensamento aleatoreo

Hoje eu abri o MSN e a janelinha de noticias pulou na minha cara como sempre. Sempre dou uma olhada naquilo, as vezes tem algum destaque interessante, bem as vezes mesmo. Noutras vezes tem "dicas para curtir o verao a dois", como hoje.

Logo a baixo tinha o review do "Enslaved: Odyssey to the West" e do lado disso "Labios Sedutores: Invista nos tons vermelhos", eu nao abri a noticia mas eu parei um segundo na imagem que totalmente me pareceu uma pintura digital a primeira vista. Depois eu fui surpreendida pelos meus proprios pensamentos "mas que mia querer beijar isso? tem toneladas de batom ai e batom tem cheiro horrivel, gosto horrivel" e entao eu consegui concluir que era realmente uma foto, bonita ate.

De repente ate fez meio sentido estar do lado do "Enslaved", esse senso estetico eh algo que escraviza as pessoas, ou muitas delas.

quarta-feira, novembro 24, 2010

A day at Dulles

Eu, postando num teclado em ingles que eu jamais ousaria reconfigurar...

Entao, o dia comecou em Washington (na real Sterling), IAD, ou, aeroporto, pra facilitar, as 7:05h da manha, exatamente a hora em que chegamos no chek-in da United, e onde alguma atendente insistentemente repetiu "sem codigo de reserva ou cartao de embarque nao da pra fazer check in". Panico! Ja que a minha mae, experiente exploradora, nao tinha nenhum dos dois.

Queriamos embarcar para Norfok, na verdade queriamos embarcar num voo especifico onde encontrariamos a minha irma, que estava voltando de Charleston para Norfolk com escava em Washington, basicamente, era uma missao de interceptacao. :P

Revirei a bolsa buscando os "quarter-dollar", 2! E corri pro orelhao mais proximo na espectativa de falar com ela (ela que havia feio a reserva da minha mae) antes que ela saisse de Charleston, entao eu descobri que custa um dollar (no minimo), pra ligar da Virgina pra Virgina >.o por sorte achei mais dois quarters na bolsa e a maquina concordou em completar minha ligacao, que caiu na caixa postal, e por ouvir alguns milesimos de segundo de caixa postal, perdi todas as moedas. Sem muita nocao, minha irma viu a chamada perdida e ligou de volta no numero do orelhao, ja abordo (nao voando) e me sugeriu ligar na United com milhares de codigos e coisa e tal. Como o voo dela estava atrasado e o nosso check-in enrolado, tinhamos ambas que correr muito para estarmos no mesmo voo.

 

(...) depois continuo

quinta-feira, novembro 18, 2010

Photoshop :P

Óbviamente eu não estou ocupada o bastante só com a USP, então eu decidi iniciar (finalmente, venho me prometendo isso a tempos) minha cruzada com (ou contra?) o Photoshop. Essa foi a minha primeira tentativa de seguir um tutorial, não ficou lá essas coisas e eu perdi a paciencia em algumas horas (na verdade as quase 15h horas que foram distribuídas por três dias). Tem um monte de problemas de sombreamento, esses eu sei que existem e não consegui resolver >.o não é muito facil saber ONDE pintar na real. Deve ter outros ainda, que eu nem consigo identificar...
O desenho foi feio pela Luna embora o personagem seja meu.

Bom, agora vamos fazer uma lista de estatística -_- essa regressão esta de matar.


"Don't you use your fancy mathematics to muddy the issue" (Applejack)




segunda-feira, novembro 08, 2010

Jogo...jogo... JOGO! *panicking*

Ontem teve Planescape, acho que ja tem uns três meses a campanha >.o tempo voa. Esse jogo é contraditório >.o eu gosto do meu personagem, parece que o grupo esta aos poucos se ajeitando em ser um grupo (eu ODEIO profundamente grupos que não fazem sentido, que ficam juntos apelas pela inabalavel vontade dos players de continuar jogando), mas... sei lá, tem algo de levemente frustrante.

Normalmente eu termino de jogar reclamando que o jogo acabou e super ansiosa para o próximo (um tipo de ansiedade não muito saudavel) e isso vai diminuindo ao longo da semana (ainda bem) conforme eu me acalmo. Mas esse jogo, mesmo quando não é "mission failed" eu termino de jogar meio irritada, com algo generico que não sei precisar, e com vontade de parar de jogar (o que não é uma opção, por que o grupo esta se divertindo e se eu parar o jogo acaba :P ), mas ao longo da semana eu me acalmo, e fico ansiosa pra jogar de novo (na ilusão de que tive uma idéia, de que poderei excecuta-la, e de que ela vai resolver o meu problema desconhecido com o jogo).

O jogo tem coisas muito legais, eu devia fazer um post inteiro sobre o Dedalus e a "dungeon" do Dedalus, WOW, AWESOME²!!! Eu adoro muito quando tudo faz sentido, quando você, se for esperto, consegue prever as armadilhas, ou quando você não preve e é pego "putz,eu devia ter pensado", sei la, eu gosto de jogo "heavy thinking". Claro que tem o lado frustrante quando você se sente burro pacas e não consegue resolver nada, mas... faz parte...

Em fim, conflitos internos de Planescape a parte... falemos do Zodiac OnLine o.o

Eu nem sei quando eu comecei a jogar esse MMO, deve ter sido, em junho ou julho. Eu tinha que pegar um MMO relativamente pouco populoso para fazer uma pesquisa e como eu não gosto de jogos 3D (dada minha impericia para mover o avatar no cenário) peguei o ZO. Joguei viciadamente MESMO por algum tempo, assim, de ficar logado dias a fio, de jogar durante a aula.

Bem, depois de vários personagens fazendo as mesmas quests, de alguns colegas de guilda terem saido do jogo, e de ver que não tem lá tanta diversão assim eu percebi o modo alucinado que eu estava e decidi dar uma diminuida no ritmo (ou eu não faria meus trabalhos da pós também), isso foi doído por que eu notei o que me prendia no jogo, era meio que uma responsabilidade, de fazer as quests de guilda, de ajudar o grupo, de evoluir o personagem e a guilda (que nem era minha), freak. Esse final de semana eu nem entrei no jogo e hoje eu SONHEI que tinha que fazer as taks da guilda ou iam me repreender e ia ser ruim pra todos os colegas. Scary! Really Scary! o.o

Saudade de L5R, dos primeiros jogos de L5R, que eram os mais sérios até.


sábado, outubro 16, 2010

A Lenda dos Guardiões

Antes de falar do filme quero falar do Cinemark. Cinemark esta dando "take over" em São Paulo e é uma péssima rede, péssima, ao menos por aqui. O do Villa Lobos então é epic fail total.
Aquele bar gigantesco que tem sempre só um caixa aberto e só serve pipoca fria cheia de pirua é o exemplo de como as coisas não deveriam ser. Se você só vai deixar uma caixa aberto faz um bar pequeno, pronto, pelo menos não enche tanto as pessoas da fila de raiva e frustração.
Tudo bem que eu fui no cinema na quarta a tarde (por que ninguém merece os preços do cinema atualmente), mesmo assim teve fila e mesmo assim (sem a correria do final de semana) o serviço foi péssimo.

Não tinha "A Lenda dos Guardiões" legendado e 2D em nenhuma sala. Aparentemente tem um 2D, dublado, no Boulevard Tatuapé. Por que não tem 2D? Tudo bem que o 3D esta um tanto que na moda, mas tenho certeza que, como eu, várias pessoas devem detestar aqueles óculos. A explicação me parece ser "por que o 3D é mais caro, lógico", e uma vez que o investimento em equipamento já foi feito, isso só significa ganhar mais para o Cinemark, então... para que dar opção.

As legendas; meus queridos, as crianças falam inglês, em shoppings como o Villa Lobos é possivel que falem melhor que eu até, certamente já visitaram o Mickey na sua terra natal 2 ou 3 vezes no mínimo. E pelos deuses, deixem as crianças ver filmes originais, eu não quero lidar com outra geração como as que tenho monitorado na USP, que ficam de mimimi pra ler artigo em inglês, que não assistem 5 minutos de vinheta no youtube por que esta em inglês, que perdem oportunidades por que são em inglês.
Eu também tive a fase de achar inglês inutil e virar a cara pra professora, mas isso foi aos 10, e meus pais me educaram bem, em parte, com os desenhos e OSTs originais, que não precisa muito senso pra notar que é melhor.

Feitas essas poderações vamos a parte menos racional (pois é) deste post...

Bom, eu quiz assistir o filme por que toda vez que eu via o trailler eu chorava horrores. Gustavo sugeriu que talves fosse a música emo, mas eu assisti o trailler sem som naquelas telas do lado de fora do cinema e chorei igual.
Ok, eu sei, é besta isso, também acho mas, sei lá, fora do meu controle.
Mesmo depois de ver o trailler umas tantas vezes antes de outros filmes (acho que a primeira vez que vi foi antes do Ponyo) a reação era a mesma, as vezes um pouco mais controlada.

Bom, eu chorei no filme igual, quase smepre que as corujas vooam e em uma ou duas outras ocasiões. Eu ainda não sei precisar por que, em parte por que o filme é visualmente muito bonito (totalmente não precisava do 3D, que na real distrái dos detalhes) o que sempre me impressiona, me impressiona o trabalho das pessoas e o que elas são capazes de realizar em equipe. Mas com certeza tem mais coisas emocionantes, pra mim, além destas que eu não sei precisar.

Falando em trailler, os trailler antes da Lenda dos Guardiões foram um show de horrores a parte. Filmes dos Smurfs, Zé Colmea e outras coisas detestáveis. Claro que tudo isso ficou ameno quando passou o curto do Coiote Coió e Papaléguas. Aquilo foi assustador, primeiro o Papaléguas sendo cretino e o Coiote apanhando do cenário, nunca gostei desse desenho, nada de bom provem dali, mas quando as crianças (que era o mais tinha no cinema), e os adultos também, começaram a rir desvairadamente daquilo, eu me assustei. Sério, aquelas risadas, nessa situação, aquelas pessoas com certeza são os super vilões do futuro treinando sua "risada fatal". Não sei como criamos seres humanos assim mas deviamos parar com isso AGORA.

Ok, chega de off-topic:


O filme começa com uma familia feliz na árvore (a cobra, no filme, é totalmente dispensável) até que Sore e Kludd são raptados e levados pra Mordor. A história em si não poderia ser mais padrão, em geral o padrão que o RPGIsta e fã de fantásia conhecem bem. O padrão que o Campbell descreve em "O poder do mito", que torna o clássico clássico e que fez o Gustavo sair do cinema dizendo "foi melhor do que eu pensa, me lembrou Star Wars de alguma forma". E tudo isso foi muito feliz para mim, primeiro por que existe muita lição preciosa na forma como uma clássica saga de héroi se desenvolve, depois por que ela vinha sendo esquecida hoje em dia e "A Lenda dos Guardiões" foi um resgate muito bem executado, na minha opinião.

Eu fiquei até com vontade de ler o livro por que, apesar da party do Soren ser claramente mal representada no filme (não da tempo pra tanto personagem ter seu momento de glória), alguns personagens me chamaram atenção, o Crepúsculo, que foi criado pelas raposas (wth?) principalmente (possivel que eu me frustre SE ler o livro).
Quem sabe no livro a situação do Kludd também fique mais bem explicada. No filme ele é 'bipolar', só pode, as vezes muito covarde as vezes muito bravio, as vezes muito competitivo, as vezes muito inseguro (coruja adolescente?). Na minha opinião o personagem não merece o destino, que aparentemente vai ter, de virar o próximo evil-boss. A menos que isso me surpreenda com uma construção minuciosa e surpreendente.

Eu gostei muito do filme, não é aquela trama super elaborada (que normalmente tem a minha preferência) que te bota pra pensar ou rende um debate, mas tem algo de tocante ainda assim, você pode relaxar e simplesmente assitir (no meu caso entre uma lagrima e outra) que vai ser um filme gostoso, cheio de cenas e cenários bonitos, mas isso... já havia sido previsto. :)

domingo, outubro 10, 2010

10/10/10 ... I don't mind...

Por que será que as pessoas acham que um calendário total e "arbitráriamente" estabelecido pelo Papa Gregório XII is ter algum "poder"?
Tem gente por ai festejando e gente apavorada... bom pras que estão comemorando.

Ontem chegaram algumas miniaturas de D&D \o/ fiquei feliz com a precisão por que hoje tem jogo :)

Engraçado, eu sei que tenho algumas coisas para mencionar mas, por algum motivo, sempre que começo a editar o texto esqueço tudo >.o

domingo, setembro 19, 2010

Life...

Gustavo costuma dizer que "cada um tem o que merece", eu nao concordo 100% com isso, mas acho que eu totalmente nao mereco a vida que eu tenho levado (nao mereco esse teclado desconfigurado tambem, mas faz parte :P ).

Bem, vou pra casa da minha mae, acho que terca vou levar minha avo no cinema.


Enquanto isso, dicas importanets de programaçao via MSN :P

val_geo diz:

oieeeee

menina me ajudaa

Raposa diz:

Ola

val_geo diz:

naum consigo fazer akela porcaria do netlogo

num sei por onde começar

Raposa diz:

clear_all

e declara variaveis :P

quarta-feira, setembro 15, 2010

Acredite... se quizer... the pets post :)

Mes passado o Sky ficou ruim da coluna de novo. Ele tem uma espécie de bico de papagaio, a cartilagem entre as vertebras diminui e eventualmente as vertebras tocam umas nas outras e começam a calcificar entre sí. Os nervos que passam entre elas são comprimidos e, no caso do Sky, isso afeta a coordenação motora.

No ano passado o principal problema foi na lombar, e ele passou alguns dias sem nem conseguir levantar. Esse ano alem da lombar já aconteceu o mesmo na cervical. Além de se mover com muita dificuldade ele ficou com a cabeça meio travada, parecia com torcicolo.
Acabou ficando 5 dias internado, por causa da dor ele não conseguia comer, o que quase iniciou uma anemia.
Com toda essa dificuldade eu acabei gastanto uma pequena fortuna (tipo, 3x o que eu ganho por mês em uma semana) e, felizmente o meu pai deixou eu trazer ele pra casa. O que é otimo por que eu posso ver ele todo dia ^_^ e, também é bom por que economizo o dinheiro da hospedagem onde ele estava antes.

Em fim, em casa ele se recuperou bem rápido :) Ele já levanta sozinho, corre, pula, não se molha quando faz xixi, e parece bem feliz. Todo sabado vamos no veterinário e depois dar um passeio no parque ou no Cobasi. Não muito, por que ele não aguanta andar muito na seqüência. Mas é bem feliz.

Foram uns dias tensos e eu não pude deixar de pensar o que pode acontecer no futuro. Eu gosto muito desse cachorro. Todos os veterinários se surpreendem como ele é bonzinho e carinhoso, dizem que isso não é comum na raça, que huskies costumam ser mais independentes e solitários. Mas de fato, com todo esse tamanho, se eu sento no chão ele tenta vir no meu colo, quase sempre.

Adoro huskies, eu sempre quiz muito um, eram caros e não eram faceis de achar como poodles. Acabei adotando o Sky da UIPA num momento de ousadia. Não podia ter dado mais certo. Se eu tivesse que elencar um momento de "prvidência divina" na minha vida esse seria um forte candidato. Provavelmente não vou ter outro husky depois deste... gostaria de ter mais tempo... mais deste...

Bem, mudemos para coisas felizes :) ou, mais felizes.

Ontem eu estava jogando RPG com o Gustavo. Ficamos sem internet e estavamos ambos meio largados na cama jogando.

Dai a Mimi apareceu com uma tampinha de caneta na boca. Ela totalmente adora aquelas tampinhas tipo as da Bic. O Gustavo pegou a tampinha e jogou no corredor, ela sai correndo atrás da tampinha imediatamente. Em alguns segundos estava de volta em cima da cama, botou a tampinha em cima do livro e ficou olhando, no meio do jogo demoramos um pouco pra intervir mas logo o Gustavo pegou a tampa e arremessou outra vez. A Mimi pulou da cama direto na tampinha, pegou e trouxe de volta :P E isso se repetiu por mais ou menos uma hora enquanto a gente jogava. Vai dizer que o bicho não é super esperto?

Por sinal, a Mimi (assim como o Gato) foi outro achado. No dia que adotamos ela eu até fiquei com algum receio da forma como ela se escondia de baixo das coisas e tentava fujir da gente. Queriamos um gato agitado e a protetora Neise, do Adote um Gatinho, falou "essa acorda pra brincar até depois da refeição", verdade absoluta :) Só que a moleca surpreendeu e superou todas as expectativas em 300%, ela se mostrou extremamente carinhosa, dorme com a gente, vive no colo (brincando com o cabelo e a roupa, mas no colo), e, claro, é super ativa, curiosa e, notadamente, inteligente ^_^
Ela deita na minha barriga, ou no Gustavo, toda manhã (o Gato, que é mais pesado deita do lado), é uma terapia ficar afagando os bichos naqueles 20 minutos que você ainda não tem certeza se quer levantar. E é um tempo que eu olho pra eles e não consigo deixar de pensar "como algumas pessoas tem coragem de mal tratar uns bichos tão doces", simplesmente é inconcebivel na minha cabeça fazer qualquer coisa contra eles, não dá pra entender como alguem pode...

E o Gato, coitado, tomou essa vacina esquisita da prefeitura bem no começo de Agosto. Evidentemente nós não sabiamos que ia dar alguma reação. Deu tantas reações que alguns gatos morreram e a campanha foi cancelada.
O Gato chegou em casa e se enfiou em baixo da cama. Normal, ele tinha motivos pra estar bravo, eu também fico meio aborrecida com injeções. De noite eu coloquei ração e ele não veio comer (a gente chama eles quando dá comida e em geral eles vem comer na hora), o que já foi estranho. Espiamos de baixo da cama, ele tava todo encolhido, resolvemos dar mais um tempo pro bicho... 12h depois da vacina e nada dele sair de baixo da cama, comer, beber água, nada... Acabei empurrando a cama e tirando ele meio a força, não tanta força já que ele estava mesmo um pouco mais mole que o normal. Estava respirando bem, com o fucinho um pouco quente mais nada sério. Levei ele na cozinha, com alguma insistência ele deu uns goles de água, não quiz comer, e voltou pra baixo da cama.
No dia seguinte de manhã ele tava dormindo do meu lado, dividindo meu travesseiro (normalmente ele dorme no pé da cama, quando muito encosta na minha perna). Acho que ele levou um susto por que ele anda um tanto mais próximo da gente. Susto maior levei eu quando soube, dias depois, que varios gatos tiveram reações e que a campanha havia sido suspensa. Hoje o Gato esta ótimo, ainda bem!

sexta-feira, setembro 03, 2010

Beauty Drink (WTH???)

... and Beauty Candy...
Por que, segundo eles,"beleza vem de dentro"

Ok, estamos falando aqui de uma especie de "energético" para a Barbie... digo, garotas...  auto proclamado "a nova geração de bebidas", e de balas de colagéno com vitaminas... Na verdade esses produtos exemplificam toda uma nova categoria, chamada "aliméticos"
Quarta eu fui na farmacia comprar remédio para o Sky, que esta ruim da coluna de novo. Andando entre as prateleiras algo, de repente, me chamou atenção. Era "deliciosamente" colorido (precisava ser um pônei para me chamar mais atenção) e com um nome profundamente instigante (beirando o idiota) beauty drink . Eu travei diante da prateleira como se tivesse a desvantagem dos Toreador por alguns segundos, até que o Gustavo chegou e me perguntou "o que é isso?" e eu, quase que instintivamente respondi "não sei, mas é bonito". Ele deu uma olhada e riu completando "potion". Evidentemente, se a garrafa fosse um frasco menor eu concordaria (e daí talves até provasse... vai saber).
Tem coisas curiosas como pepino, limão e aloe vera "para purificar e começar tudo de novo", segundo a moça da farmacia é bom para quando você bebeu demais e tem compromisso ou trabalho em breve, ou tem que ir pra casa dos pais e é tão tarde, ou cedo, que eles possivelmente vão estar tomando café. Fico me perguntando se ela testou ou se algum fornecedor sacana sugeriu que ela explicasse dessa forma?
Oque ela não me explicou é que a bebida na verdade é um tipo de suco instanâneo, embutido na tampa vem o pó, que só se mistura a água no momento que a garrafa for aberta, eu não testei mas... inteligênte, vai dizer? Não posso deixar de admirar algumas questões.

De qualquer forma, o site, e as embalagens dão explicações mais elegantes, embora evidenciem menos o "poder" do produto:


  • beautydrink sabor pera, chá verde e água de coco: ideal para ser consumida depois de correr, dançar e malhar, essa versão serve para hidratar o corpo e contem vitamina C e E e colágeno;
  • beautydrink sabor framboesa, açaí e bluberry: ideal para vitaminar e dar energia ao corpo, a bebida tem vitamina A, B1, B2, B6, B12, C, D, E e carotenódies;
  • beautydrink sabor lichia e chá branco: ideal para fortalecer corpo, cabelo e unhas, essa versão tem vitaminas A, B3, B6, B8, C, D, E, cálcio e zinco;
  • beautydrink sabor hibiscus, açaí e uva: ideal para manter a jovialidade. Contém vitaminas A, C, E e extratops concentrados de uva e açaí, que tem compostos antioxidantes;
  • beautydrink sabor pepino, limão e aloe vera: ideal para purificar o corpo e tomar para amenizar os sintomas da ressaca. Contem vitaminas A, C, E e extrato de algas vermelhas mineralizadas, que preservam a barreira intestinal contra possíveis agressores;
  • beautydrink sabor laranja, tangerina, acerola e guaraná: ideal para colocar a cabeça no lugar e manter o foco. Contem vitaminas A, B2, B3, B6, B12, C, E, extrato concentrado de guaraná;
  • beautydrink sabor nectarina e chá vermelho: para alegrar a vida e começar o dia ou embalar a noite com tudo. Alivia até sintomas da TPM. Contém vitaminas A, B2, B3, B6, B12, C, E e zinco;
  • beautydrink sabor amora, maracujá, limão e capim-santo: ideal para equilibrar e recuperar os ânimos depois de um dia daqueles. Contém vitamnias A, B6, C, E.

Eu ia fazer longas reflecxões sobre que tipo de mercado demanda um produto desses, que parece estar disponível desde maio, mas não vai dar tempo :(  Aparentemente ele é inspirado em uma linha nippo-americana, de embalagens mais discretas mas igualmente bonitas.


Interessante que é bastante possivel que o público alvo não exatamente precisse de vitaminas a mais no seu dia-a-dia, especialmente se já estiver se alimentando corretamente, ou seja, o beauty drink vai ser só uma bebida fancy de R$7,00 a R$10,00 a garrafa.

Uma matéria na Folha de São Paulo, sugere que a bebida é "mais marketing que benefício" mas, nós sabemos como é o marketing, e o que significa andar por aí com coisas de marca (e de repente eu me noto incapaz de dar exemplos, ainda existe Zoomp? A Guess ainda é relevante? Sera que vale exemplos como... Vaio e Final Fantasy originais?), o beuty drink deve significar autal, fashion, a embalagem pra mim indica uma certa ousadia, mas sem esquecer da saúde, um pouco do que as adolescentes deviam, ou gostariam, de ser.
Será que vai pegar? Como eu disse... tem coisas que tem que ser admiradas... para mim esse pode ser um exemplo da futilidade bem sucedida. :P Mas que é lindo isso, toda a situação de mercado é, alias, "belo".

quinta-feira, agosto 12, 2010

Sumi de novo...

É, sumi de novo >.o Faz tanto tempo que não lembro tudo que tinha para contar...

Assisti Toy Story 3 com a Re enquanto os meninos foram ver Predadores. Muito legal o Toy Story, tem um Totoro \o/ adorei o Totoro. Fico feliz de não ter dado os meus brinquedos... tudo bem, eu perdi alguns mas ainda tenho vários, ufa. Eu eu bem sei, as crianças pequenas são exatamente como as do filme mesmo :P

Essa semana começaram as aulas e eu já estou com raiva das percolações. Me sinto fazendo MAC0115 de novo e não é uma boa sensação :P

segunda-feira, julho 26, 2010

Not so real story...

Ela pousou o sapato vermelho, fino e de salto alto, para dentro num passo decidido. Sem deter o estalo tipico da sola contra o chão. Foi sua primeira frustração naquela noite, ninguem se virou para olhar a estranha que adentrava o recinto.

Os olhos eram castanhos, mas a cuidadosa maquiagem os emoldurava artisticamente. Cilions negros e longos envoltos em himel, o contorno de lapis negro e a sombra clara conferiam um certo perigo, bastante intencional, àquele olhar. Tudo havia sido calculado, então ela não permitiu que os olhos demonstrassem que... aquele lugar também não era o que ela esperava.

O piso de madeira gasta vez ou outra rangia desagradavelmente. Os homens riam e falavam alto esalando cheiro de alcool do mais barato. Junto a porta não haviam sobre-tudos ou chapéus, algumas moças, bem mais novas que ela, se debruçavam despudoradamente sobre as mesas de bilhar. Ela não se lembrava de ter visto mesas de bilhar em filme algum.

Ela se aproximou do balcão com passos decididos. Os cabelos tingidos de um ruivo discreto oscilavam com o caminhar e algumas mechas recaim sobre o colo, exposto de forma generosa mas nada vulgar pelo vestido longo. Ela era bonita...não, na verdade não muito. Mas no momento se concentrava em acreditar que fosse e se comportar como se fosse. Atitude faz cinquenta por cento do serviço afinal. É quase como... fé... cinquenta por cento.

Os bancos altos estavam espalhados e não combinavam. Algumas pessoas a olharam, alguns homens até, mas nada aconteceu. Conteve o desagrado e juntou um banco para sí, trazendo-o pra junto do balcão. Sentou-se ali e esperou... esperou...

Tinha se vestido para viver uma aventura, os brincos de brilhantes falsos enganavam bem, realçavam orelhas pequenas e um rosto de contorno nitidamente feminino. A gargantilha ao redor do pescoço combinava com o anel, que era um pouco largo nos dedos magros e longos. "Mãos de pianista" a mãe dela dizia, mas ela nunca soube tocar instrumento algum.

Finalmente o barman apareceu, respirou fundo, seria o segundo homem com quem falaria naquela noite, o primeiro forá o taxista. Era um barman cansado, sem informações secretas a passar e bastante desinteressante na verdade. Ela ficou nervosa, não conseguia se lembrar o que devia pedir. Os olhos correram as prateleiras e as garrafas por tras dele. Alguns espelhos estavam quebrados e algumas luzes queimadas. Não é que simplesmente faltasse glamour ao lugar, ele estava definitivamente decadente.

Ela queria um drink, como o das mulheres nos filmes de máfia, gostaria que alguem tivesse aparecido para lhe comprar algo mas... o barman chegou primeiro, e agora?
Teve que explicar que queria o copo em forma de funil, de cabo longo, que vem com um palitinho e uma cereja. Sentia-se ridicula e tinha a certeza que os outros sabiam. Olhou em volta brevemente, primeiro ficou satisfeita de não estar sendo observada... depois frustrada novamente, era evidentemente a mulher mais elegante do lugar e não lhe haviam dispendido nem ao menos um sorriso naquela noite que começava a ficar longa.

Ela acordou com o copo diante de si. Era... ainda não sabia o que era, o atendente deixou ali e saiu. Ela pegou a taça pela haste fitando o liqüído longamente, uma expressão de profunda reflexão. Esperava encontrar ali algum tipo de passagem para realizar sua fantasia, para encontrar o estranho que mudaria sua vida e por quem valeria a pena largar seu emprego de secretária e o curso de administração que vinha sendo arrastado por anos.

Molhou os lábios com a lingua brevemente levando-os a borda do globo e deu um discreto primeiro gole. O gosto não era bom, mas não era de tudo ruim. Os olhos rodaram o lugar rápidamente, ninguém estava olhando. Droga! Terminou de entornar a bebida desconhecida e devolveu o copo na mesa.

Agora sim o barman sorriu retirando o copo enquanto perguntava: -Mais um?

Ela fez sim com a cabeça evitando que o marejado dos olhos lhe borrasse a maquiagem. Era o única mulher de vermelho do lugar, era a única pessoa de vermelho. Consultou o relógio, já estava ali a uns bons 40minutos. Será que este não era o lugar certo? Mas... onde poderia ir? Não conhecia os "points" da cidade, não gostava de barulho, não queria aquela gente amontoada que não sabe em quem se esfrega. Tinha uma cena pronta em sua cabeça que precisava acontecer aquela noite.


(bem... eu aceito sugestões do que deve acontecer... a idéia que eu tinha em mente é trágica e... sei lá... deu preguiça de continuar)


segunda-feira, julho 12, 2010

PARA TUDO!!!!

Para, para... para tudo agora!

Que raios estão fazendo esses game designers? Será possivel que uma cena bonita vale o sacrificio de qualquer COERÊNCIA?!?!

Estava eu escrevendo mais um trabalho quando uma janela de MSN se interpõe e me apresentam:
Eu não sei por onde começar. Comecemos por 3'36" ... oque eu posso dizer? Que não se fazem mais light sabers como antigamente? No mínimo é isso... ou, claro, que essa é personagem da namorada do mestre... única explicação possivel pra alguem segurar um light saber na mão e não formar nem uma bolhinha, afinal, seu charisma 20 e x  não poderia ser macúlado. Mas isso não é nada, em 4'16" eu até gritei HADOUKEN!!! Como será que nunca antes os jedis soltaram hadouken? E de troco tem 3'17" onde, NEM A PAU, aquela guria com fisico de modelo, daquela posição, segura o golpe do sith com uma só mão  enquanto usa a força para DERRUBAR UMA ÁRVORE !!!! Hum? Ah é... ela segura light saber com a mão, isso aí foi ficha... >.o Meu... eu não sou daquelas pessoas insanas que querem que todos os jogos e desenhos animados sigam rigorosamente as leis da física que regem o mundo real. Não! Eu gosto de explosões e música no espaço mas... meu... sabe quando o mestre totalmente erra a mão no nível de desafio e a campanha não tem a menor graça...então... é isso... nem quero mais jogar esse jogo... alguem me vê um dice set, lápis e papel que eu e meu grupo fazemos melhor :P

sexta-feira, julho 09, 2010

Gake no Ue no Ponyo

Praticamente dois anos depis de estrear no Japão temos "Ponyo onf the Cliff by the Sea" (Gake no Ue no Ponyo) nas telonas Brasileiras, ao menos nas maiores capitais e nos cinemas minimamente "alternativos".
Para quem gosta o desenho é simplesmente deslumbrante, lembra um pouco o Totoro no que se refere a temática, se afastando um pouco das produções mais recentes como Chihiro e Howls. Por sinal em uma das cenas a Lisa, mãe do Sosuke, canta um pedacinho da música do Totoro "watashi wa genki", existem umas poucas referências sutis a outras obras do Ghibli, é legal se deparar com elas.

O filme é sabidamente inspirado na obra de Hans Christian Andersen. A animação é majoritariamente tradicional, com pouco espaço pro computador, em algumas partes a água foi feita em aquarela e tem um efeito bem peculiar.

Como não podia deixar de ser, o desenho é pra lá de recomendavel :) A trilha sonora é fantástica e, pra quem for bobo como eu, emocionante.

Adorei :) 

RPGCon 2010

E aqui vai o meu "review" do evento. Não que venha a ser necessário, a net já tem vários desses, mas... fica como meu memo.

O evento do ano passado foi muito bom, foi feito em poucos meses e surpreendeu a todos positivamente. Assim sendo, as expectativas quando ao RPGCon 2010 eram gigantescas, talves por isso as críticas ao evento desse ano sejam tão frequentes. Eu também esperava mais, o evento não fui ruim, até teve umas coisinhas a mais que no ano passado mas... faltou algo... faltou um pouquinho de "controle de qualidade" também.

Aquelas tias da cantina estavam dando raiva. Como podem quatro pessoas serem TÃO, mas TÃO lerdas pra atender pessoas? E como assim vender coca no copinho de 200ml? Pobres das almas que pegavam a coca sem gás do final da garrafa, de tanto abrir e fechar. E me pergunto oque pode ter dado errado pro pessoal da organização não ter TROCO o suficiente pra abrir outros caixas? São deslizes menores, e imprevistos acontecem...

No sabádo nos fomos pro live de L5R *dor*. Eu mandei e-mail para a organização do evento antes, demoraram a responder (alias, falta clareza no site quanto a contatos e stands, eu queria botar um stand lá e simplesmente não tive resposta, é difícil não ter os amigos certos parece :P ). Consegui, em cima da hora, contactar os organizadores do live, acho que eu fui clara quando disse que alguns amigos só iriam no evento por causa do live. Paguei mico, óbio! O live foi ruim de doer e nem pudemos ir embora por que eramos os únicos jogadores, mesmo que tivessem outras pessoas no evento interessadas em jogar elas jamais teriam achado a sala escondida e sem sinalização (até os narradores tiveram dificuldade pra achar).
Os mestres foram legais, explicaram a situação, tinham plena consciência de que o live não saiu lá essas coisas. O que é bastante bom, se achassem que tava tudo ok daí sim que eu não voltava mais mesmo :P
Em fim, tirando o fato de reencontrar uma pessoa ou outra o dia foi absolutamente nada d+.

Gostei dos stands, tinha coisas legais pra ver, conehcer e comprar. A feria de livros usados estava excelênte, só melhorava se a sala fosse maior e pudesse entrar mais gente. Claro, entendo que isso tem um custo de ficar gente lá cuidando e que pros horários de baixo movimento não valeria a pena, como eu disse, excelênte, tanto no atendimento quanto no contúdo (considerando as possibilidades, antes que alguem reclame que não tinha "Tunnels & Trolls" ).

O público de fato envelheceu, como eu envelheci, óbviamente. Não ver uma "renovação" no público de RPG é um tanto triste. Bem diferente do que tem acontecido nos eventos de anime. Na real é uma situação complicada, meio Lei de Gresham, quando deu a febre Dragon Ball e os eventos de anime inxaram com novos otakus que conheciam bem pouca coisa (basicamente conheciam a TV aberta) foi um choque de público grande que acabou afastando um monte de gente que já era fã de anime a muito tempo dos eventos. É aquela mudança repentina na "tribo". Pode não ser bom pors conservadores mas é bem salutar para a comunidade como um todo, sem falar no mercado.

Não sei se a divulgação do RGCon não alcançou um público novo, se eles não queriam aumentar o público por causa da capacidade do colégio ou o que? Mas acho que uma das funções que um evento pode ter é atrair gente nova, isso pode incomodar um pouco os mais tradicionalistas mas é importante que seja feito.

Podiam ter aproveitado o lançamento do L5R 4ed :P (Ok, sugestão tendenciosa a minha).

Bem, o evento estava arrumadinho, o staff era prestativo, mesmo os que pareciam meio perdidos tentavam ajudar. Eu não assisti nenhuma das palestras mas me interessei por algumas, a programação pareceu boa.
O WCS não teve impacto no evento praticamente (não que eu tivesse percebido, eu achei que fosse ser pior e dar mais confusão), o que foi bom.

O lugar não ficou infernalmente barulhento, era possível conversar com os amigos relativamente de boa, tinha lugar pra sentar, tinha água de graça e acessivel, os banheiros em geral estavam limpos e em ordem. A menos que você tivesse um bom grupo para passar o final de semana jogando em casa o evento foi uma boa pedida, apesar da pouca inovação.

Agora, o live de L5R. Eu só fui no evento no sabádo por causa desse live. Sei que não faz muito senso criticar, mas eu vou: Os personagens eram meros expectadores de uma situação que, queiram eles ou não, iria se desenrolar inevitavelmente de maneira pre-definida. Os narradores escolherem um evento da storyline oficial (que eu odeio, voces sabem) e, com leves modificaçoes, apresentaram-no numa representação pobre.

Super ronin Yotsu ia trocar seu filho com o herdeiro imperial, então sequestrado pelos bloodspeaker, e ser premiado com uma familia vassala pelo grande "salvamento", não importa quantos samurais de Rank 4 tentassem dete-lo. Especialmente frustrante foi eu já conhecer a história (não gostar dela) e não ter a chance de muda-la. Bem, quem conhece L5R já deve saber qual é a passagem histórica em questão, a unica diferença é que no live a imperatriz morreu em vez de ser levada pras Shadowlands criar Daigotsu (mas eu acho que isso só aconteceu por que o povo se confundiu na história).

Bem, fica a foto, afinal, nós nos preparamos direitinho para o live.

terça-feira, julho 06, 2010

Enquanto isso no Brasil...

"... um Dunga, onze Sonecas e 190 milhões de zangados" (buscando referência).

A piadinha apareceu na internet logo que o Brasil foi desclassificado. Eu, obviamente, não tive tempo de comentar. Se o Brasil tivesse se classificado hoje ele estaria jogando e eu estaria em casa de boa, como não ganhou, não é "feriado" e acabei de terminar um trabalho para apresentar daqui a pouco. Se a seleção tivesse colaborado eu só apresentaria na semana que vem :P

De qualquer forma, ontem vi a recepção calorosa da torcida Argentina quando a seleção deles voltou pra casa. Acho isso bem legal, não sei especificar oque é legal, o incentivo, a atitude humana, talves a compreensão de que nós mesmos é que nos damos motivos para chorar ou comemorar. Um monte de gente não foi tão longe, um monte de gente nem foi pra Copa, podem não ter ganho mas, pelo menos para queles 10 ou 20 mil torcedores, fizeram valer a pena.

Brasileiro nessa área é meio snob. Se ganha é por que o outro time era fraco, se perde... nossa, nem posso reproduzir os palavrões. Parece que a gente não sabe o que quer. Não sabe ganhar sem ser arrogante nem sabe perder com dignidade. O Felipe Melo ter agredido o jogador holandes foi, ao menos pra mim, uma vergonha. Não é esse tipo de atitude que deveria representar o país. "Que coisa feia, menino"

Em fim, nos tinhamos que parar de ser babacas e implicar com a Argentina, a "rixa" começou unilateral, mas logo fica bi, afinal, somos "nós" indo lá desligar a TV nos lances deles, né?
Sei lá, como eu sou a favor da boa visinhança, e como essas piadinhas são tão cretinas que nem fazem rir... simplesmente acho que temos muito o q crescer antes de "avacalhar" os outros.

Tudo bem que perdeu, "é só um jogo", mas a recepção dos torcedores à seleção argentina pra mim é só mais um exemplo que cordialidade que o Brasil deveria seguir, e não criticar.

E quando der tempo... falo do que aconteceu de lá pra cá :P

domingo, julho 04, 2010

L5R 1/2-Live


"Live" de L5R do RPGCon 2010 (03/07/2010). A gente devia ter sentado e jogado mesa disso, só tinha os dois narradores e o meu grupo de sempre :P Teria sido bom... se fosse só o grupo de sempre.

O Jogo não foi lá essas coisas. Mas eu fiz meu primeiro cosplay de L5R, fiz um pro Kas também, e ainda para a Renata (Leão) e improvisei algo pro Cassio (Crane).

Além de ter editado a foto a cima :) que, modestia a parte, até ficou legal! ^_^






sexta-feira, junho 25, 2010

Momentos inquietantes

Hoje foi um dia bastante stressante, claro que a maior parte disso foi minha culpa, essa minha mania de jogar RPG e deixar as coisas pra depois. Ontem, depois de chegar em casa da prova de Filosofia, umas 23h, descobri que eu precisava entregar um artigo (trabalho final) HOJE!

Considere que eu não havia escrito uma virgula sobre o mesmo e... bem... fiquei no PC até as 3h da manhã, acordei as 8:10e voltei para o PC. Terminei e entreguei o trabalho a uns 20minutos. "Terminei", por que evidentemente ficou uma droga, em especial considerando que eu tinha expectativas sobre ele. Espero ser aprovada, foi realmetne infernal fazer todos os seminários dessa disciplina que não tinha NADA há ver comigo, mas... eu precisava dos créditos.

Nesse meio tempo eu almocei um pacote de miojo crú. Aparentemente meu cerebro não funciona tão bem quando tenho fome e eu começo a comer coisas realmente idiotas. O que não é de tudo mal, odiaria morrer de fome só por que não dei atençao as minhocas, cascas de árvores, flores e outras coisas ao meu redor que eu normalmente não teria a idéia de comer >.o
Eu não sei se sou só eu mas, penso que não custa você estar preparado (ou informado) para lidar com um eventual cataclisma, fim do mundo, invasão zumbi... vai saber... acontece, né?

Por outro lado, para a minha surpresa, eu tirei 4,5 na primeira prova de filosofia o.o (ela valia 8), o que é surpreendente considerando que eu não li nada e mal fui as aulas, considerando ainda que a prova era com consulta e eu fiz sem >.o Ou seja, tem a remota chance d´eu ser aprovada ainda por cima. Não esperava isso mesmo.

Bem, o live de L5R se aproxima e isso também é inquietante. Mais inquietante que isso só a terrivelmente trash story line oficial (sério, deviam demitir esses caras), como assim (Dai)Doji Hayaku casou com uma ronin maho das Shadownlands??? Como assim o "clã" da Aranha vai virar greater Clã?!?! Aaaargh!!! ;.; *raiva* Eu queria fazer o pre-order do L5R 4ed, mas tenho medo de acontecer como aconteceu com o D&D 4ed. Eu me arrependi da compra mesmo com os 50% de desconto, achei o jogo ruim, e tanta gente achou o jogo ruim que até hoje ele é mais barato que alguns livros do D&D 3.5 no eBay >.o

sexta-feira, junho 18, 2010

I'm alive...I'm alive...

Eu teria tantos comentários, sobre coisas que fiz e não comentei, que nem me animo de comentar agora. Foi uma longa lista de filmes, de artigos, de aulas, de trabalhos.

Importante é que ontem teve jogo de L5R, pela primeira vez apareceu o clã de Unicornio e, inevitavelmente, o clã veio "inspirado no Daniel" (um random que nós brevemente conhecemos on-line, com seu unicornio gaijin usando armas de fogo, kolat, desonradinho, "espertinho", grosseiro e sendo totalmente ignorado pela minha Garça :P). Bem, como eu já disse o nosso mundo de L5R, por influência dos players até, é (felizmente) bastante diferente do oficial, em especial por que a caça as bruxas contra qualquer samurai aberrante e fora da linha é constante :P Acontece que eu recem recebi os livros dos clãs que faltavam, Unicornio entre eles, e foi inevitavel fazer o clã como descrito no livro (ou seja, o Daniel, aparentemente, estava certissimo no personagem dele), só que, no nosso mundinho ubber idealizado... destoou grande :P Bem, o jogo foi vem divertido, isso é o que importa.

Eu vou continuar ausente mais umas duas semanas, provavelmente, é o tempo que me resta para fazer todos os trabalhos que ainda não fiz e que não tenho vontade de fazer >.o E todas as provas que... bem... eu mal fui as aulas >.o
Depois eu volto pra falar do RPGCon, provavelmente :P

quarta-feira, abril 28, 2010

"Dimensão Nerd" - RPG, Cosplay e + na Virada Cultural 2010

Tudo na Praça Rosevelt, dias 15 e 16 de maio:

DIMENSÃO NERD

Grande encontro do cenário multi-facetado de infinitas dimensões e tendencias do universo nerd. Uma vez o mundo dominado, é hora de festejar.

Independance Day – Editores Independentes de Hqs; Pintura e Exposição de Toy Art; Parada Estelar; Parada dos Universos Mágicos; Parada dos Monstros; Parada Cosplay

Praça Pentagonal

18h00 - Animação do Palco Cosplay

18h30 - Banda Olam Ein Sof

19h00 - Mesas de Rpg e Jogos de Tabuleiro

20h00 - Apresentação Livre Medieval

21h00 - Apresentação Livre Cosplay

21h45 - Ecos do Silêncio – Instituto Lohan

22h00 - Batalha de Sabres de Luz: Equipe Blades

00h00 - Live Action de Vampiro: a Máscara

07h00 - Palco Cosplay Brasil

10h00 - Apresentação Conselho Steampunk

11h00 - Teatro Cosplay

12h00 - Apresentação Livre Cosplay

13h00 - Apresentação Livre Medieval

14h00 - Banda Olam Ein Sof

15h00 - Teatro Cosplay

16h00 - Banda Agente Smith

17h00 - Banda Gaijin Sentai

18h00 - Encerramento da Dimensão Nerd

Vão da Praça Roosevelt

18h00  - Abertura dos Stands Tematicos e Chegada das Paradas Cosplay, Monstros, Universos Mágicos e Estelar

19h30 - Jam Session com a Banda Gaijin Sentai

22h00 - Inicio das Atividades dos Fãs Clubes

22h30 - Maratona Sci-Fi na Virada

23h00 - Apresentação do Conselho Branco

00h00 - Desfile de Fantasias

01h00 - Apresentação Grupo Hednir

02h00 - Apresentação do Grupo Graal

03h00 - Batalha Campal: Grupo Alliance e Grupo EBM

04h00 - Batalha de Sabres de Luz: Equipe Blades

05h00 - Apresentação Grupo Hednir

06h00 - Batalha Campal Geral de Eva

07h00 - Mesas de Rpg e Jogos de Tabuleiro

08h00 - Batalha Campal: Grupo Alliance e Grupo EBM

09h00 - Apresentação Grupo Hednir

10h00 - Atividade Jornada Nas Estrelas

11h00 - Desfile Star Wars

13h00 - Batalha Campal Geral de Eva

14h00 - Desfile de Fantasias

15h00 - Apresentação Confraria das Idéias

Estacionamento

18h00 - Abertura das Exposições 24H – Estudio Melies - Estúdio Hard Replics - Mythos Editora - Devir Livraria - Editora JBC

18h00 - Demonstração de Jogos de Tabuleiro

18h00 - Abertura da Arena de Games

23h00 - Discotecagem Sci-Fi, Cartoon e Anime

08h00 - Exibição de Filmes Medievais

======== Meus comentários a respeito: ========

Gostaria de ir, talves, se tiver jogo no conforto do lar, eu não vá :P Troca justa.
Eu suspeito de alguns erros de programação/planejamento... como apresentações de cosplay de 45 minutos com o nome "livre" na frente :P Parece um promissor FAIL, mas eu não tenho qquer outra informação do evento além da supracitada programação.

Espero que o fato de terem dado o nome de "* nerd" pro espaço torne-o "não super lotado", quem não é nerd não gosta do titúlo de nerd (ok, tem um ou outro poser de nerd, sempre tem um poser) e conheço muito nerd que se recusa a se dizer nerd. Em fim, espero que o lugar não fique lotado, seria detestavel.

Incrível que alguns grupos ainda existam. Eu estou a alguns anos tentando falar com grupos tipo o Graal de SP, e meus e-mails, msgs do Orkut e sinais de fumaça parecem ivariavelmente serem dragados por algum tipo de buraco negro comunicacional seletivo.

Gostaria de participar da customização de toys lá... queria melhorar minhas skills nisso, tenho feito uns poneis bonitinhos :P

segunda-feira, abril 26, 2010

L5R Daisho

Até os rapazes passam eras descrevendo seus kimonos e daishos no jogo de L5R, já que, ainda mais na Garça, tudo isso é muito importante.
Mas as descrições acabam caindo no absurdo do "aquela coisinha redonda é assim", "aquele ferro da ponta é assado", "a parte que segura é isso ou aquilo e tem uns trocinhos" e coisas desse genero que ninguem sabe os nomes. E, claro, com essas descrições lindas, nada se entende também.
Sendo assim, behold some info:

Claro, não adianta muito o desenho, improvavel que lembremos todos esses nomes em jogo sem usar a cola, mas... melhor que nada >.o





segunda-feira, abril 19, 2010

Livros

O acervo da Fundação Museu da Tecnologia de São Paulo esta finalmente se mudando. Toda a Fundação, lentamente, esta mudando.

A semana passada acompanhei as coisas serem embaladas e encaixotadas pela Primax. Essa semana já temos salas vazias, é estranho.

Agora a minha tarefa é doar a pequena biblioteca que a Fundação acumulou ao longo desses anos. Primeiro eu trouxe meu pai, ele procurou uns livros de Física, encontrou alguns que, por sorte, eram os mesmos que estava usando no mestrado. Pareceu animado, foi legal. Mas ainda assim, sobraram muitos livros. Inclusive enormes enciclopédias que, hoje em dia, ninguém vai querer.

Separei os livros sobre museus para o prof Edson. Também encontrei uma coleção muito interessante com relatos de viagens de Europeus que vieram ao Brasil nos séculos XVII a XIX.

A sala do Dr. Francisco é a mais difícil. Me da até uma tristeza de pensar que tenho que doar os livros dele, que a família não quis. São livros muito bem cuidados, embora a maioria tenha alguma marca de leitura, o que não deixa de ser impressionante já que muitos volumes são em inglês, francês ou alemão. Um volume de coisas que eu provavelmente não vou ler na minha vida toda, mas que não mereceriam um destino qualquer.

Fico pensando no tanto que, principalmente o Dr. Francisco, lutou e investiu nessa Fundação e ver as coisas minguando dessa forma não é nada estimulante, é triste.

Erudição é algo que facilmente me deixa admirada e o vislumbre de parte do que ele leu e fez durante a vida já é bastante impressionante para mim. O mundo seria diferente com mais pessoas assim.

Ah... não tem muito o que dizer, é algo estranho que sinto e que não esta expresso devidamente.

sábado, abril 03, 2010

L5R

... eu detesto parar aventuras na metade. Isso me deixa tão nervosa :P Nos últimos jogo enfrentamos os últimos remanecentes da Vespa, que foram agora, definitivamene extintos. Graças as fortunas. Enfrentamos também alguns Sparow e Mantis, que no nosso mundo nunca vão se tornar greater clã.
Felizmente os personagens foram bem sucedidos em evitar a expulsão do Escorpião do Império, e depois foram bem sucedidos em evitar o fim da linhagem de Hantei. Agora estamos tentando impedir que uns afetados filhos de daimyous criem escolas imbecis como Daidoji Harrier :P Ou seja, tudo ao nosso redor conspira para o terceira edição, e para a terrivel time line oficial, mas temos de impedir essa tragédia! >.<




No primeiro jogo minha char era Kakita Tsubame, bushi da escola Kakita. Suas primeiras missões consistiram, entre outras coisas, em acabar com alguns grupos de mahotsukais nas terras da Garça. Nessas ela foi parar na ilha Yama, junto com Kakita Kaezu, seu companheiro de dojo, e Daidoji Ryogo, um shugenja que deveria instruí-los sobre os maho.

Na ilha Yama descobrimos, entre outras coisas, um governador Kakita, casado com a belíssima Kakita Yumei, que quando solteira se chamava Bayushi Yumei. Um Dragão perdido na ilha, Mirumoto Jian (pers do Giovanni) não resistiu aos encantos da moça e decidiu fazer-lhe uma visita intima. O Kaezu notou a movimentação suspeita, avisou o governador, e após muita treta o dragão teve de aceitar um pedido de duelo. Mas não é que, um amigavel bushi Bayushi se ofereceu para duelar pelo dragão? Já que demoraria para o clã enviar um campeão ao pobre Mirumoto shugenja.

O jovem bushi Bayushi Kensai acabou por derrotar o já idoso Kakita Gozen. E, muito triste, Kakita Yumei, agora governadora da ilha, decidiu se casar novamente o quanto antes, tornando-se Bayushi Yumei, dadas as glórias de seu novo esposo.
Nesse meio tempo, Tsubame, Kaezu e Ryogo já haviam destruído muitos mahos, e era hora de voltar ao continente. Quando a Tsubame notou o grande número de samurais da Garça deixando a ilha devido a nova governadora Bayushi ela protestou, e muitos deles voltaram aos seus postos, embora mais e mais Escorpiões chegassem ao lugar, discretamente tomando o território.
O sensei Kakita não gostou que sua aluna não tivesse retornado, mas a par da situação, ordenou que Kezu e Ryogo voltassem a ilha.
E foi fortuito o retorno. Tsubame lhes contou que o filho, de seis anos, da Bayushi Yumei, Kakita Shinta (teoricamente filho do governador Kakita Gozen, mas que por coincidencia se parecia MUITO com o seu novo padrasto) havia sido sequestrado pelos últimos mahos restantes na ilha. Mahos que estavam desgostosos com a ação dos samurais. Uma grande mobilização foi feita para encontrar a criança. Mas foram Kakita Tsubame e Kakita Kaezu, com a misteriosa ajuda de Bayushi Kensai e Shosuro Hiromitsu, que devolveram a criança a mãe. Em agradecimento a governadora entregou um terço da ilha a cada um deles. Recuperando assim, boa parte do lugar, para o clã da Garça.
Os mahos foram mortos e o templo subterrâneo onde a criança fora mantida cativa foi destruído. Os anos se passaram até que um estrangeiro chegou a ilha e retirou do templo a "Caixa dos Pecados". Bayushi Yumei recorreu aos outros governadores locais (os Kakitas), sabendo que eles haviam derrotado os mahos anteriormente. Daidoji Ryogo pode identificar a caixa e confirmar, assim como os shugenjas do Escorpião, que ela só poderia ser destruída nas Shadowlands, mais especificamente, no templo onde fora forjada.
Sabendo da dificuldade da missão 100 bushis da Garça foram enviados para ajudar a escoltar tão perigoso item. Daidoji Ryogo, em um último esforço, confinou o próprio espirito nas katanas de seus companheiros, forçando as armas a se manterem despertas, segundo sua própria alma.
Com apenas dois membros do Escorpião os acompanhando o grupo rumou até as muralhas do Carangueiro, na expectativa de refazer o feito do primeiro Daidoji. Para a maioria deles, era uma viagem sem volta. A incursão pelas terras sombrias não poderia ter sido mais terrivel, mas a caixa fora finalmetne destruída. O taint já marcava todos os sobreviventes e os últimos deles morreram abeira do muro, sem uma oportunidade de deixar aquele lugar. Apenas Kakita Tsubame e Kakita Kaezu conseguiram sair (muita sorte nos dados, mesmo). Ambos lutavam para que o taint não corrompesse seus corpos e mentes. Kaezu estava fraco, havia perdido o próprio filho primogenito nas Shadownlands, e não sobreviveu a viagem. Sentindo o fim próximo sepukkou, antes que a mácula o dominasse.
Tsubame viajou sozinha de volta a ilha Yama, onde se refugiou no castelo de Bayushi Yumei. A cortesã do Escorpião sabia bem do favor que lhe havia sido prestado, uma vez que a caixa foi encontrada em suas terras, trouxe jade e os melhores shugenjas, tentando amenizar a dor da Kakita. Nos primeiros dias Tsubame escrevia, contando sobre sua jornada. Ela não havia se despedido do seu marido nem de suas filhas, e não pretendia voltar a ve-los nesse estado. Por fim ela ditava as cartas, e quando sua voz já se tornava por demais inumana decidiu sepukkar.
Os daishos de Tsubame e Kaezu foram devolvidos as famílias, e, sem que pudessem fazer nada, a alma de Daidoji Ryogo permaneceu contida nas armas por séculos anos, sem que quase nínguem sobesse.
Por fim, nasceram Kakita Osamu e Kakita Tsukihime, as almas re-encarnadas de Kaezu e Tsubame. Havia algo de suas vidas passadas que necessitavam concluir. Primeiramente, encerrar uma vez mais com a vida do criador da Caixa dos Pecados, uma vez que esse também havia achado seu caminho de volta ao mundo dos vivos. E, não menor, libertar a alma do Daidoji Ryogo, com quem Tsukihime viria, finalmene, a se casar.


A serviço da Garça, na ilha Yama, estava Doji Unaoki, tido por quem ousava dizer como "o pior cortesão da Garça". Alguem que, digamos, para um cortesão era um ótimo monge. Embora sua lingua fosse um tanto ofensiva sua habilidade marcial salvou a vida da mãe de Kakita Kaezu duas vezes.

Doji Yukichi (ai do lado) é filha do incomum Unaoki, o sangue youkai corre escondido em suas veias e como alguem nascida, criada e educada no clã da Garça, ela sabe bem como esconder isso. Foi treinada como Shugenja, no Templo da Chuva da Escola Asahina, pelo próprio Daidoji Ryogo, que havia sido liberto anos atrás.
Sua primeira missão a levou as vilas douradas, fronteira com o Escorpião que novamente pretendia abocanhar parte do território da Garça. Nessa ocasião ela conheceu o perigoso cortesão Bayushi Daichi, com quem viria a se casar anos mais tarde, tornado-se Bayushi Yukichi.
Mas antes disso havia de completar uma delicada missão, reunir itens para a confecção de um poderoso Tsangusuri. O Imperador havia perdido seu filho, já estava em idade avançada e agora sem herdeiros, e ele foi presenteado com um poderoso item que lhe permitiu um temporário rejuvenescimento, e lhe garantiu uns poucos anos a mais de vida, permitindo-lhe gerar um novo herdeiro.

Ela lutou ferozmente contra o clã da Vespa, após eles terem assassinado Kakita Kumo, sobrinho do daimyou Kakita, um exímio duelista, que havia se indisposto com um bushi Imperial. Kumo se preparava para voltar as suas terras, a pedido do tio, onde iria sepukkar. Tendo a Vespa lhe privado da chance de limpar sua honra e cumprir com o seu dever na ordem celestial uma sequência de situações se desenrolaram, desencadeando o sepukku do campeão Esmeralda que facilitou a promulgação do clã da Vespa, o Imperador (agora mentalmente reabilitado) proclamou a extinção do clã e a Garça foi autorizada a tomar as terras de Ashinagabashi. Muitos membros covardes fugiram, e seus descendentes ainda assombrariam Ashinagabashi 200 anos mais tarde.


Asahina Chiharu não poderia ter nascido com menos dharma (reencarnação de várias personagens da Luna). Sua mãe, Asahina Atsuko era cortesã nas fronteiras com as terras do Phoenix, e poucas vezes por ano viajava até o Castelo Asahina, onde seu marido, Asahina Keitaro, servia.
Chiharu cresceu no lado do Phoenix da fronteira, onde pode estudar na escola Isawa de Shugenjas, nunca conheceu seu pai Asahina, mas Isawa Isano era suficientemente próximo da família.
Ela foi chamada de volta as terras da Garça para o gempuku, e teve de participar da cerimonia como se tivesse sido aluna da escola Asahina, para onde foi transferida rapidamente. Apesar do pouco tempo de estudo logo foi enviada para Ashinagabashi, auxíliar Daidoji Yuuki, descendente de um grande héroi que havia morrido na luta contra a Vespa séculos antes.
Yuuki se tornou governador e Chiharu a karo do lugar. Ela rapidamente se adaptou a rotina, a troca de presentes, aprendeu a lidar com seus visinhos do Leão e do Escorpião e a conversar com os heimins.

Por ordem do governador ela teve de acomapnhar Daidoji Yuuki até a ilha Yama. Onde o governador conheceria sua noiva e onde o Mantis, de posse de um estranho tratado imperial, se dizia detentor de todas as ilhas, alegando que a Garça e o Escorpião, que ali conviviam a gerações, deveriam deixar o local. Os governadores locais, Bayushi Shibonu e Kakita Shinobu, que por sinal era irmãos e dividiam o mesmo nome antes dos respectivos casamentos, apresentaram ao mantis a seguinte situação: "De fato, o tratado imperial diz que a ilha Yama pertence ao Mantis, o caso é que essa é a ilha Yoma. A ilha Yama é aquela ali", de fato, os governadores haviam acordado em renomear a própria ilha pouco antes da assinatura do tratado imperial, de forma que ilha Yama, era um pequeno amontoado de terra e pedra ^mais pra lá^, que submergia quase que completmaente durante a maré cheia.
Diante dessa situação, e sem cortesões que os representassem, o Mantis optou por atacar a ilha, sendo rapidamente derrotado. Mas não sem baixas, Asahina Chiraru havia sido morta durante o combate.
Na tentativa de amenizar o impacto dessa perda sobre Ashinagabashi, Shinobu destacou uma nova shugenja para acompanhar o recem casado Daidoji Yuuki de volta a Ashinagabashi e auxilia-lo.


Daidoji Yuriko iniciou seus estudos como shugenja, mas a beleza e graça lhe eram tamanhas que logo ela foi convidada para a escola de Artistas da Garça, da qual também faz parte. Para ela Ashinagabashi mostrou-se um lugar rústico, onde 96% dos samurais eram bushis, as unicas excessões eram Daidoji Katsako, cortesã esposa de Yuuki, e ela mesma.
Em Ashinagabashi teve de enfrentar um exercito de minor clãs, eles haviam encontrado um Magistrado imperial praticamente senil, e que não havia tido feitos de nota durante a juventudo. O Otomo de repente viu-se cercado de atenções e logo tornou-se disposto a ajudar os clãs menores, que desejavam investigar Ashinagabashi, e caso o território não estivesse bem cuidado, se ofereceriam para cuida-lo.
O exercito de minor clãs (em especial os remanescente da Vespa, agora ronins, Mantis, Sparow e alguns Kitsunes) rumava para Ashinagabashi, que contava com apenas 50 samurais. Vendo que o governador ainda não havia decidido o que fazer a poucos dias da invasão Yuriko decidiu presentear seu visinho Escorpião com o que havia de melhor em sua posse, muitos kokus e uma katana de ótima qualidade. Na carta que lhes remeteu, pedia que aceitassem o presente, e sutilmente mencionava como seria triste se essa visinhança fosse subtamente desfeita.
Shosuro Shirachi recebeu o presente e decidiu agradecer pessoalmente, levando seu exercito consigo. Chegaram coincidentemente no momento propricio a Ashinagabashi, flanqueando os minor clã e impedindo sua fuga, terminando definitivamente com os últimos remanescente da Vespa e enfraquecendo consideravelmente o pequeno Sparow.

Yuriko e Shirachi passaram a se corresponder e a proximidade de ambos logo chamou atenção daqueles que são pouco tolerantes aos metodos do Escorpião. Primeiro, Asahina Kehou, o governador da provincia. E por fim, Daidoji Ahiru, filho do Daimyou Daidoji, que na sua ansia por aniquilar o Escorpião vem desenvolvendo a escola Harrier, e espera poder atrair Shirachi para um duelo casando-se com Yuriko.
Ta aí. Um resumo muito resumido, na visão das minhas personagens, de tudo que aconteceu até hoje. Na verdade tem muitas outras aventuras importantes que eu simplesmente não mencionei, e algumas questões estão tão resumidas que parecem até distorcidas, mas esses eram pontos relevantes com relação ao mundo. Muitas outras coisas, como guerra com o Leão, competição, maho, mercado negro, etc foram alvo de atenção dos personagens, mas não caberia tudo aqui.
E claro que muitos outros personagens e outros jogadores participaram (Luna, Larissa, Giovanni, Diego Prado, Gerson, Rodrigo, Diego, etc) e todos os personagens tiverem sua participação em tornar o mundo o que ele é agora, mas ai em cima aparecem os personagens mais frequêntes, nos tempos dos Kakitas, eramos eu e o Marcelo (meu irmão) e depois disso eu e o Cassio.
Também tem um outro lado da mesma história, um lado jogado por ninjas, mas como ninja não pode ganhar glória não vou contar essa parte :P

sexta-feira, abril 02, 2010

Random...

A minha amiga Jubs é mamãe a um mes hoje, o Marcos Victor é um bebê muuuito lindinho, com uma cara esperta, olhões ligados prestando atenção em tudo. Eu lembro quando morava no mesmo condôminio que a Jubs, em Piracicaba. Apesar da distância ela é uma das minhas melhores amigas até hoje.
A uns 15 anos atrás cada uma apostou que a outra ia casar primeiro, haha, eu ganhei :P Ainda assim, a vida de ambas tomou rumos que acho que nem imaginavamos tantos anos atrás. :)
-----
Ontem estive na casa do meu pai e a moça que faz faxina para ele estava lá. Ela me contou:
"Ontem minha filha estava brincando com o pônei que você deu pra ela. Eu fiquei até impressionada, ainda esta novinho, como quando você deu. E ninguem pega viu, ai se pegar"
Achei bem legal, e fiquei feliz de saber, óbviamente. Acho que tem uns 5 ou 6 anos a filha dela, um dia ela foi em casa e eu dei um pônei que eu tinha repetido, com uma roupinha, escova e sapatinhos (que ela não conseguia colocar por nada, meu pai que foi ajudar :P)
----
O Gustavo foi passar a páscoa em Curitiba com o pai e o irmão e eu tou aqui sozinha em casa. É um sossego enorme, mas sinto falta dele, se não fossem os gatos acho que eu já estaria surtando.
Se bem que nem tive tanto tempo assim de ficar a toa. Fui ver minha mãe e depois fui na casa do meu pai fazer o almoço, fiz um salmão lindo, mas ficou meio salgado pro meu gosto >.o
Agora aproveitando que a cama inteira é só minha :P Huahahah.

segunda-feira, março 29, 2010

Yey \o/

Hoje a tarde eu me irritei pra caramba e meio que soltei os cachorros por aqui. Eu sei que não devia fazer isso mas, sei lá, as vezes parece que as coisas só funcionam "no grito", ou que as pessoas tem que me ver infartando para serem colaborativas a respeito das partes não legais da vida adulta.

De qualquer forma. Eu acabei de jogar um aventura AWESOME de L5R \o/ E finalmente a Daidoji Yuriko conseguiu sair de Ashinagabashi... deixando um rastro com varios tipos de destruição no caminho :P Completamente convencida de que as fortunas sabem muito bem quem amaldiçoam (e aparentemente quem abençoam também :P )

E estranho jogar com um pers meio diferente do meu usual. Varias vezes eu ia declarar uma ação e não ia... "o personagem não deixava", e por fim, saia outra ação totalmente diferente.

Não vou me delongar contanto o plot, mas estou contente, foi muito divertido, e considerando que eu praticamente só assisti os últimos jogos, foi bom jogar um montão. :) *sorrisão Totoro*

quinta-feira, março 18, 2010

PASSEI!!! \o/


Marcelo says:
passou onde? Raposa says:
Mestrado na USP, em Sistemas Complexos Marcelo says:
aeee Raposa says:
\o/ Marcelo says:
parabéns, agora pode mestrar GURPS
Marcelo says:

porém, vai ter que abandonar o Hero Quest por excesso de qualificação  Raposa says:
:P

quinta-feira, fevereiro 18, 2010

I'm in love...

...and love is... expensive >.<

De volta aos anos 80, quando o Brasil ainda era um péssimo importador, especialmente de brinquedos eu tinha uma amiga que - não sei como, talvez via parentes no Japão - tinha simplesmente os brinquedos MAIS legais.
Alguns deles eu compreendi melhor um tempo depois. Entre eles um playset do Kimba, que era simplesmente adorável e ficou ainda mais legal quando eu entendi qual era a do leão branco (antes disso eu nem sabia que bicho era aquele que vinha no playset) e quando eu pude comparar com os brinquedos do Rei Leão, como a pedra do Rei, que não eram, nem de longe, tão legais quanto o playset floresta do Kimba.

Ela tinha um urso de roupa que ela levava para escola as vezes. Bem menos vezes do que eu levava pôneis, mas em fim, um dia ela me mostrou o urso, e alguns poucos outros dias eu o vi enfiado na mala. Era um urso de vinil recoberto com uma camada de pelos, parecia camurça, algo mais cuidadoso do que o pelo colado dos pôneis So Soft, que eu via na TV mas só fui tocar com a minhas próprias mão alguns anos atrás. E o urso tinha uma roupinha e um corpinho antropomórfico. Eu gostei dele...

A um tempo atrás descobri que era um Sylvanian Family, se fosse um gato talvez fosse um Calico Critter. E hoje... fatídico dia, eu descobri que tem outras famílias, alem de ursos >.<E algumas são meio exclusivas. Tipo no Japão lançaram "Kitsune Family", uma raposinha alaranjada com o peito branco. Enquanto essa ai do lado é a Renard Fox Family, distribuída na Europa.
EU QUERO MUITOOO :P
Isso sem falar nas casinhas, playsets e acessórios. É totalmente lindo :P

quinta-feira, fevereiro 11, 2010

Alguem lembra do Zambinotops???

Eu nem sei de quando era isso, mas eu gostava dos Chipssauros :P Era da época que existia o saudoso Zambinos, que todo mundo insiste em chamar de Zambitos. Pra falar a verdade eu só notei que era ZambiNos hoje, quando encafifei com o dinossauro chamar ZambiNodonte :P Anyway, era um salgadinho de milho sabor pizza com o formato mais bizarro que a Elma Chips já produziu.
Eu gostava do Zambinotops por que, apesar do nome, ele era meio que um Triceratops, claro que, como não existia internet de facil acesso naquela época, parece que não nos restam memórias desses incriveis seres que foram os Chipssauros: Doritosdonte, Cheetossauro, Fandangossauro e outros que não lembro o nome.
Engraçado que naquela época (sei lá quando, começo da década de 90?) os nomes me pareciam tão legais >.o hoje soam meio bobos e pouco criativos.

sexta-feira, janeiro 22, 2010

Star Wars is Back!!! ... Com trailler :)

*música baixa, instrumental de cordas e com um coral "angelical sinistro", numa melodia sinistra*
Os pés nus, vermelhos, caminham lentamente, silenciosamente, pelo corredor principal da Discrill, foca nos olhos da jovem, amarelos, nervosos, olhando os botoes do elevador. Ela aperta algum, a porta fecha e tudo fica preto.

Dois soldados Siths, servos do Omega, conseguem abrir a porta de um antigo templo sith, atrás deles, pode-se ver a superficie única de Korriban... A música para e um deles olha para o outro: -Uma câmara secreta? O que diz?
o outro responde: -"Ark Nmak" "Não entre".

*agora orquestra volta num pulso, ao som de tambores*
Eles entram na porta... E a Syss entra no quarto do Gable, tirando o holocrom da bolsa dele. Ela morde o lábio enquanto o Gable aparece as costas dela, meio olhando oq ela tá fazendo. Com os dedos ligeiros, olhos inseguros, ela começa a mover as peças do holocron como se fosse um puzzle. Ela vai resolvendo como se já soubesse oq fazer, as luzes na nave piscam...
... e ela termina de resolver a peça, dando-lhe um formato de piramide que parece levemente alongado... e a musica para.

Os dois soldados, acompanhados pelas luzes das lanternas de vários outros soldados encontram, belamente ornamentada, uma Sith presa em carbonite. Ela usa apenas um véu, que vem desde uma gargantilha em laço, serpenteando pelo corpo e escondendo os seios e a virilha, enrolando-se na perna dela e terminando em outro laço junto ao pé: -Vamos pegar ela e levar ao Darth Omega!


Corta a cena e eles estão descongelando a Syss ali mesmo na recem encontrada camara. Levam-na dali em uma maca e a porta se fecha, deixando vários escritos para trás.

A musica recomeça mais forte, mostrando que haviam várias coisas escritas, que não foram vistas, e, na outra face do carbonite que eles soltaram a mina, em destaque, tinha uma espécie de homem preso, este com um manto. A visão afasta, revelando que a ante-sala onde eles encontraram a garota era meio-que algo para disfarçar a sala principal, escondida do outro lado da fina parede da qual o carbonite fazia parte.
Piras de fogo se incendeiam como que por magia. E nota-se que a figura que foi sepultada ali tinha muito destaque.
Um rosnado, antes sutil, vai ficando mais alto que a música, conforme a nave dos Siths, que levavam a garota, vai sendo atacadas por algum tipo de energia.

A mina vira pro Gable, uma lágrima escorre no rosto:
-Ele está vivo novamente! *desmaia derrubando o holocron conforme a luz da Discrill pisca*

Quando as luzes apagam, deixando tudo preto, pode se ver a luz do holocron fazendo o título do filme: Star Wars: Flames of Fury.

(versão pouco acurada da Syss, Sith, viva esses near-humans :P )

domingo, janeiro 17, 2010

My Little Freak Pony

Nem postei minhas recentes aquisições. Que já nem são tão recentes assim.
Mas estou bem feliz com esses pôneis. Os G3´s andam bem sem graça, então foi legal ter recebido eles.
Primeiro de tudo: Blue Art Pony, que eu vou chamar de Diamond Swirl ou Dreaming Swirl, ainda não decidi, não importa muito por que os outros pôneis já chama de "DS". Ele é tipo "night shift of ponyland"
Eu ganhei ele de presente de Natal do Kas ^_^

Depois temos um ponei de comemoração dos "25 Pôneis para 25 anos". Foram escolhidos 25 artistas e cada um criou um desing exclusivo. Por algum motivo a Hasbro escolhou o pônei da Junko Mizuno para produzir em série. Ela é uma artista famosa embora tenha umas tendências bizarras de fazer garotinhas fofa e semi-nuas com armas ensanguentadas, monstros e coisas meio gore >.o Ela tem um desenho de um polvo demoniaco rosa com chifrinhos do outro lado do corpo e não tem nome. Se alguem tiver uma sugestão de nome eu aceito, não quero chamar de Junk Mizuno's Pony >.o

E por fim, mais dois Art Ponies que a minha mãe conseguiu trazer dos EUA pra mim ^_^  Underwater Pony e Pop Pony.


quarta-feira, janeiro 06, 2010

Os "pecados" "virtuais"

Com tantas aspas n�o da para ter certeza de mais nada. Mas acontece que o Vaticano resolveu reunir uns 40 te�logos para "resolver" essa situa��o de completo caos em que se insere a Internet, uma forma de "limbo" em vida. N�o...pera... aboliram o limbo em 2007, n�? Pois �, n�o batizados v�o para o inferno, mesmo as criancinhas louras e os cachorrinhos.

Bem, se voc� n�o foi batizado nem adianta se preocupar com o que decidiram sobre os pecados virtuais... mas se voc�, preste aten��o nessas coisisinhas ou voc� pode terminar ardendo eternamente no fogo do inferno:

1.Usar programas sem a correspondente licen�a, mais conhecidos como programas piratas;
2.Criar e difundir v�rus inform�ticos;
3.Enviar e-mails ou mensagens eletr�nicas an�nimas ou com endere�os e dados falsos;
4.Baixar ilegalmente m�sica e filmes em qualquer formato via Internet;
5.Roubar programas inform�ticos;
6.Enviar spam ou e-mail de publicidade n�o solicitado;
7.Ser um cracker, e considerar glorioso violar a privacidade e a seguran�a dos sistemas inform�ticos pessoais, institucionais e/ou empresariais;
8.Abusar das �reas de chat, saturando-as, mas especialmente dando falsas informa��es sobre si mesmo;
9.Entrar em sites pornogr�ficos;
10.Criar sites porn� na Internet.

N�o � curioso o incr�velmente coincidente, claro, alinhamento dos peccati informatici com os interesses de muitas ind�strias? Lindo isso :P